quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

F.C.Porto, Ligações a Agentes corruptos "Luciano D'Onofrio


 O Tribunal da Relação de Aix--en-Provence no dia 17 de Outubro de 2007 anunciou a decisão sobre o recurso apresentado pelos condenados no chamado "Caso das Contas do Olympique de Marselha (OM)". Este tribunal de 2.ª instância voltou a ouvir, ao longo da semana passada, a argumentação dos três ex-presidentes, quatro treinadores e seis agentes que no período de 1997/99 terão lesado o clube em 22 milhões de euros através de um sistema de comissões fraudulentas pagas à margem das transferências de jogadores.
Em Junho de 2006, recorde-se, o tribunal de 1.ª instância de Marselha condenou 13 dos 14 acusados e aplicou várias penas de prisão - nomeadamente ao ex-presidente Robert Louis-Dreyfus e ao antigo treinador Rolland Courbis. Apenas um dos 14 acusados foi absolvido. Entre os três condenados a penas de prisão efectiva conta-se o antigo agente Luciano d'Onofrio, que recebeu uma pena de dois anos de prisão (com seis meses de prisão efectiva), uma multa de 357 mil euros e uma proibição de "exercer qualquer actividade ligada ao futebol" durante cinco anos.


D'Onofrio, actual vice-presidente do Standard de Liège, foi condenado devido ao envolvimento nas transferências irregulares de Christophe Dugarry (que em Dezembro de 1997 trocou o Barcelona pelo Marselha) e de Fabrizio Ravanelli (o avançado que o Middlesbrough vendeu ao OM em Setembro de 1999). No âmbito destes negócios sobrefacturados, a empresa IAM, de Luciano d'Onofrio, depositou quatro milhões de francos (610 mil euros) numa conta denominada "Frizione" - a conta secreta que o treinador Courbis mantinha num banco de Lugano, na Suíça.


Esta foi a quarta condenação judicial sofrida por Luciano d'Onofrio num tribunal francês. O advogado do actual dirigente do Standard de Liège - um clube cujo administrador e accionista, curiosamente, é Robert Louis-Dreyfus - criticou a instrução do processo. "Seria importante ir a Barcelona para falar com os dirigentes do clube [no quadro da transferência de Dugarry] e ouvir todos os jogadores envolvidos", comentou o advogado Paul Delbouille, na semana passada. Em Outubro, a sentença do Tribunal da Relação poderá reduzir ou aumentar as penas aplicadas.


Luciano d'Onofrio foi manager do FC Porto na segunda metade da década de 80 e continua a gozar de relações privilegiadas com os campeões nacionais. O presidente Pinto da Costa, aliás, dedica-lhe mais do que uma referência no livro Largos dias têm 100 anos. Entre as polémicas protagonizadas por D'Onofrio no nosso país, o destaque vai provavelmente para a acusação de corrupção e suborno subscrita por outro belga, o jogador Cadorin. Em 1986, o avançado do Portimonense revelou que D'Onofrio lhe prometera 500 contos e uma transferência para o FC Porto ou um clube da Itália ou da Suíça se Cadorin provocasse um penálti no início do jogo Portimonense-FC Porto (o FC Porto, cu-riosamente, acabaria por per- der esse jogo - com um golo marcado por Cadorin). Contactado em Junho de 2006 para comentar os recentes problemas de D'Onofrio com a justiça francesa, Serge Cadorin recusou-se categoricamente a prestar qualquer decla- ração on the record. "Vivo em Liè ge e não quero mais chatices", disse. Serge Cadorin morreu no passado dia 10 de Abril, com 45 anos.


Fonte:
Jornalista, Paulo Anunciação

3 comentários:

Roberto Rodrigues disse...

Sempre me questionei por que é que tantos jogadores ex-Futebol Corrupto do Porto, como o Sergio Conceição, iam parar ao Standard de Liége.

Fiquei esclarecido.

Um Grande Abraço

BT26 disse...

Roberto, bem observado. Já agora sabem do que morreu?

Benfica sempre.

kapotes disse...

Amigo BT26,
o Serge Cadorin Faleceu no dia 28 de Abril de 2007 aos 45 Anos vítima de um ataque Cardíaco.
Cadorin foi o 1º a denúnciar o que todos sabemos e acabou tudo lega a acreditar, vítima de um atentado à sua própria vida 6 meses depois de ter denunciado as tentativas de corrupção, poderás ler mais num dos primeiros post´s do blog, um trabalho de investigação muito aprofundado.
http://www.avanteplobenfica.com/2010/10/historias-de-corrupcao-o-caso-cadorin.html