terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Histórias da vida de um homem sem Escrúpulos - Pôncio Monteiro



"Nestas alturas, quando as equipas ganham, nunca faltam amigos, conselheiros, colaboradores, todos querem aparecer. Em tempo de borrasca, na tormenta, ninguém lhes punha os olhos em cima. Em tempo de bonança, era vê-los, pressurosos e diligentes, a dar ordens, esmerando-se por mostrar serviço. Casos do Wilson Brasil ou do Pôncio Monteiro, este último um eterno candidato à presidência do FC Porto, mas que foi sempre gozado pelo Pinto da Costa. Periodicamente, o Pinto da Costa diz que não se recandidata, o que faz com que os vice-presidentes, entre eles o Pôncio Monteiro, se vão digladiando para ver quem ganha posição. Depois de assistir, com visível gozo, a este espectáculo, o Pinto da Costa anuncia a recandidatura, obrigando assim os vice-presidentes a fazer marcha-atrás. O Pôncio Monteiro foi sempre uma pessoa incomodada, muito incomodada, em determinada altura até ciúmes dos vencimentos do Artur Jorge tinha, porque ele era o tesoureiro e sabia quanto é que o treinador ganhava. Noutra altura, ainda com Pedroto a treinador, teve a infeliz ideia de se incompatibilizar com um preparador físico do FC Porto, chamado João Mota: foi dizer ao Pinto da Costa que só continuaria como membro da direcção se o João Mota fosse embora. O Pinto da Costa foi ter com o Sr. Pedroto e disse-lhe o que se estava a passar. E Pedroto respondeu-lhe: "Já está tratado. Vai o Pôncio Monteiro embora." E o Pôncio Monteiro foi corrido das Antas. Nas entrevistas que dava, o Pôncio Monteiro referia-se ao presidente do FC Porto como o Sr. Costa. É óbvio que depois, com o passar do tempo, com o sucesso do FC Porto, o Pôncio foi alimentando, cada vez mais, a ambição de ser ele o próximo presidente do FC Porto.


(...) Num dos programas ('Os Donos da Bola', transmitido pela SIC), em que o Pôncio Monteiro era o convidado, aconteceu algo que me fez perder as estribeiras. Sempre que eu dizia alguma coisa e que comentava os casos que a SIC tinha em cima da mesa, os árbitros, as viagens, a corrupção, etc., o Pôncio Monteiro lançava suspeitas quanto à veracidade das minhas afirmações, criava sombras à volta do que eu dizia, por outras palavras, insinuava que eu estava a mentir. Ao Pôncio Monteiro eu não podia admitir aquilo. Como aliás não admito a ninguém. Porque eu estive por dentro, vivi muitas daquelas situações de que se estava a falar, eles não. Eu falava com conhecimento de causa e nenhum interesse me movia naquilo que dizia. Nenhum! Aguentei as colheradas depreciativas do Pôncio durante algum tempo, até que a mostarda me chegou ao nariz. Tinha de deitar cá para fora a revolta que me ia na alma. Num dos intervalos do programa, interpelei-o de forma muito dura. Lembrei-lhe um episódio da vida dele. O Pôncio Monteiro, muitos anos antes, depois de um acidente grave, esteve às portas da morte, para sobreviver tinham de fazer-lhe uma transfusão de sangue. O João Mota, do FC Porto, quando soube disso, prestou-se de imediato a ir dar sangue ao hospital. Mais tarde, o Pôncio perseguiu o João Mota dentro do FC Porto, exigiu a sua saída do clube, isto na altura em que o Pedroto era treinador. O Pôncio disse que ou saía o Mota ou saía ele. Foi aí, como contei antes, que Pedroto disse que, sendo assim, estava tudo resolvido, saía o Pôncio. Uma pessoa que faz isto, que depois de ter sido salva com o sangue do outro, o persegue, o quer despedir do trabalho, é alguém que perde toda a autoridade moral para dizer seja o que for. Uma pessoa que é capaz de comportamentos como aquele merece todas as reservas. Agarrei-o pelo braço e disse-lhe à queima-roupa: "Tu não prestas, tu foste capaz de perseguir uma pessoa que te ajudou da maneira que sabemos, portanto está calado, não digas nada. Olha para mim, olhos nos olhos. Tu nem profissão tens, a tua profissão é ser filho de quem és, o teu pai, sim, é um senhor, um gentleman." Atrapalhado, o Pôncio calou-se, ficou com falta de ar. O Schnitzer, ao assistir àquilo, disse-me: "Octávio, ainda matas o homem." "Mato o homem?!", perguntei eu, "mas qual homem?! Isto é um cobarde."


Fonte:

Livro " Vocês sabem do que estou a falar"
Autor: Octávio Machado

10 comentários:

Antonio disse...

Buenas, enhorabuena por el blog, me gustaría intercambiar enlaces contigo y que nos sigamos mutuamente.
Un enorme saludo desde http://orgullobenfiquista.blogspot.com/

Master Groove disse...

MUITO BOMMMM.
Ainda me recordo deste programa,
e da insuportável criatura.

abraço

Natálio Santos disse...

Um dos caporegimes já foi..., os outros não tardam ;)))

Anónimo disse...

e o intensimetro? que ele inventou para desculpa para nao marcarem penalties a favor do SLBenfica?

Anónimo disse...

Não deixa de ter piada que quando uma pessoa morre, parece que o "politicamente correcto" se esquece de como essa pessoa era realmente em vida, e inventam-se virtudes atrás de virtudes, ao mesmo tempo que se apagam os defeitos!

Para mim, este senhor, que apenas conheço enquanto figura pública, é apenas mais um tentáculo do polvo montado pelo FCPorto.

Ainda assim, reconheço-lhe a agora a "qualidade" de estar morto!

Espero pelo dia em que possa reconhecer a mesma "qualidade" ao Sr Jorge Nuno!

Anónimo disse...

Engraçado! Como sempre anda tudo muito excitado com o FCPORTO, agora até a morte de um Portista é causa de tanta excitação. Istó dá quase tanto gozo como ver os 5 tiros que levaram na peidolas!

Meninas, acalmem a crica ainda existem muitos portistas para vos aliviarem desses calores.

Quanto facto de querer secretamente ser portistas...coragem só vos falta alguns 4 a 5 milhões de anos de evolução....dado que aínda estão na fase ameba.

Até à próxima amiguinhas e um santo natal, longe de túneis de preferência, que até para as águias são nefastos.

Anónimo disse...

Oh Anónimo das 12:19

Hás-de me explicar o que é que este Ponche Merdeiro alguma vez pelo futebol, pelo desporto, ou até mesmo pelo país, para ter direito a elogio fúnebre na TV. Ele pura e simplesmente nunca valeu a ponta de um caralho que fosse e não é agora na morte que vai ser lembrado como pessoa de bem que nunca o foi.

Faleceu há pouquíssimo tempo o sócio n.º 3 (sim, leste bem, 3!!!) do FoiComPutas já com 95 anos (oops, se calhar não era o 3, dado que até a história da fundação do vosso clube vocês alteraram...), esse sim, uma figura digna e incontornável da história popular da cidade. Onde estiveram as honras para este senhor, onde estiveram as vossas carpideiras das lágrimas de crocodilo??

Resume-te à tua insignificância de ser com meio neurónio e volta para a fossa de onde saíste. Vai lá mas é fazer mais uns broches ao Bufolas que é o que vocês Dragys tanto gostam

Anónimo disse...

Ui que nervosismo! amiga.

O sócio "uma figura digna e incontornável da história popular da cidade" que faleceu no dia 23 chamava-se António Silva...tão conhecido por ti que nem o nome te ocorreu.

Já agora gostaria de saber se a morte do Fernado Seara ou do Rui Gomes da Silva (....pausa para me rir às gargalhadas, conseguiram arranjar alguém que torna o Cervan num tipo sensato)terá o mesmo impacto que a morte do sócio 3 4 5 6 7 8 ect do teu clube?
MAs para ti, amiguinha, aqui vai o link http://www.fcporto.pt/Noticias/Clube/noticiaclube_clubefalecimentoantonioferreirasilva_221210_57921.asp

Já te Chega?
Eu sei que tens um problema ontológico (depois googla o termo no caso de não entenderes), a realidade do teu clubezeco é muito pior do que aquilo que tu pensas que é...mas não te preocupes, 3 ou 4 milhões de anos, polegares oponíveis e isso passa.

Feli5 Natal e um feli5 ano Novo

Anónimo disse...

Anónimo das 19:24

Não, eu escrevi aquilo ali mas não sabia qual era o nome dele. Eu escrevo sem saber do que estou a falar (como não deves perceber isto também, vou-te explicar: estou a ser irónico. Queres um desenho?). Mas parabéns por saberes usar o Google e ires à procura da notícia na página dos teus cabrões, assim já ficas a saber quem era o homem.

Gostava era que me pusesses uma página de um blog dos teus amigos paneleiros adoradores de corruptos a falar sobre isso (de preferência um artigo do dia 21 ou no máximo 22, porque entretanto alguns acéfalos já devem ter dado pela falta). Se o clube não falasse nisso, então aí seria a puta da vergonha... Eu queria era saber quantos dos sócios do clube que tanto carpiram com a morte do Ponche se lembraram deste (vá, eu deixo-te usar o Google outra vez... tás à vontade).

Mas pronto, eu sei que tu sofres de um problema de mongolismo, portanto é um bocado difícil para ti perceberes a questão. Mas deixa lá, já estou habituado a que vocês não percebam muita coisa, ou não fossem adeptos do FoiComPutas e bajuladores do Bufolas corrupto.

Cuidado com as entradas, ouvi dizer que no cú de um andrade entra muita coisa... Este deve ter andado a treinar para levar o frango e as bolas de golf...

http://www.youtube.com/watch?v=EfTZcoPYKnM

Então tchau aí morcão!

Brasil Ghost Writer disse...

Escreva a História da sua vida
Serviço de qualidade no desenvolvimento do seu projeto escrito.
Carta, discurso, histórico familiar, da cidade...
A história de sua vida, é conosco.
No mundo moderno muito das antigas tradições do homem se perderam. Na antiguidade o homem se dedicava simplesmente a ser parte da História e ter sua vida eternizada de alguma forma em um livro.
Um pouco do orgulho de uma vida pode ser retratada num livro. Como você será visto pelos seus tataranetos, pelos seus sucessores, que saberão, por exemplo que e história da riqueza de sua família começou há muito tempo por suas mãos?
A vaidade humana pode ser eterna. O que adianta ser poderoso, se alguns anos depois de sua morte você só será um túmulo bonito e ornamentado no cemitério?
O nosso trabalho destina-se, principalmente, a eternizar o seu nome, mostrar ao mundo que você não foi simplesmente uma pessoa que passou pela face da terra, sem deixar marcas, nem vestígio. Você deixou sua história, deixou sua vida aberta ao futuro da sua família, àqueles que sua imaginação não pode nem conceber.
Escreva a sua história.
Contrate um profissional da Brasil Ghost Writer,
a empresa que garante sua satisfação.
Temos bons preços, boa condição de pagamento, mas temos o fundamental - qualidade, responsabilidade e comprometimento.
Na Brasil Ghost Writer, a satisfação do cliente está prevista em contrato.
Peça um orçamento e contrate hoje mesmo nossos serviços.
http://brasilghostwriter.tk